• Horário de atendimento no período de férias: de segunda à sexta, das 14h às 20h.
Publicado em: 13/06/2013

13/06/2013

Professores participam de programa de intercâmbio cultural com o Consulado de Cabo Verde

Os professores Paulo Camargo, dos cursos de Comunicação Social, Administração, Gestão Comercial, Direito e Relações Internacionais, e Márcio Rinaldi, dos cursos de Comunicação Social, participarão de um programa de intercâmbio cultural, resultado do projeto de internacionalização das Faculdades Integradas Rio Branco e do acordo de cooperação que mantêm com o consulado de Cabo Verde. Entre os dias 27 de junho e 11 de julho, os docentes farão uma viagem ao país para conhecer universidades locais e estabelecer parcerias.

A oportunidade da viagem surgiu a partir da integração e dos relatos e convites dos alunos africanos que estudam na Rio Branco, entre eles a aluna de Relações Públicas e Produção Audiovisual, Leila Neves. A estudante, com o apoio do consulado de Cabo Verde, convidou os professores e os acompanhará na viagem.


Márcio Rinaldi, Leila Neves e Paulo Camargo

"Desde que cheguei ao Brasil, muitas pessoas me perguntavam e tinham curiosidade sobre o país, mas, na verdade, falta conhecimento. Acho que essa oportunidade de ter uma experiência pessoal é muito importante. Essa viagem abrirá caminhos para mais brasileiros conhecerem Cabo Verde e sua cultura, assim como nós conhecemos a cultura brasileira", explicou Leila Neves.

Segundo os professores Paulo Camargo e Márcio Rinaldi, durante a viagem, visitarão instituições de ensino, conhecerão alguns cursos que também são oferecidos pelas Faculdades Rio Branco, pesquisando seus conteúdos pedagógicos, com o objetivo de fazer comparações e análises, farão palestras, visitarão clubes rotarianos, entre outras atividades. Além disso, a viagem tem como objetivo estabelecer linhas de pesquisa em conjunto.

Para o diretor acadêmico, Alexandre Uehara, essa possibilidade estreitará as relações entre as Faculdades Rio Branco e Cabo Verde e o intercâmbio será bilateral, com maiores oportunidades para viagens e estágios dos alunos e professores riobranquinos e com a possibilidade de novos projetos.

Como resultado desse programa, a aluna e os professores produzirão um documentário relatando as experiências.