• Horário de atendimento no período de férias: de segunda à sexta, das 14h às 20h.
Publicado em: 17/10/2014

17/10/14

XV Semana de Relações Internacionais

O curso de Relações Internacionais das Faculdades Integradas Rio Branco realizou, entre os dias 13 e 16 de outubro, a XV Semana de Relações Internacionais. O evento teve como objetivo proporcionar palestras e discussões de qualidade sobre diversos temas de interesse dos estudantes. Todos puderam aprofundar e ampliar conhecimentos e analisar várias vertentes de temas importantes para agenda internacional.

Alexandre Uehara, diretor acadêmico das Faculdades, realizou a abertura do encontro, destacando a importância da atividade para os participantes, que apoia a formação dos estudantes. 

Tomando por base a ordem internacional contemporânea, o coordenador do curso de Relações Internacionais das Faculdades Rio Branco, Gunther Rudzit, e os professores Rogério Buccelli e Norma Casseb, abordaram o processo de inserção internacional da China. Numa perspectiva histórica, analisaram a maneira de definição externa chinesa as suas peculiaridades que cristalizam na sua configuração contemporânea.

Os professores da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), José Alexandre Altahyde Hage e Marcus Maurer de Salles, proferiram a palestra “Conflitos do Oriente Médio: causas e consequências”, destacando o combate por territórios e o embate por petróleo. Samuel Feldberg, professor das Faculdades, também participou das atividades, ressaltando a atual geopolítica mundial.


Professor Gunther Rudzit e palestrantes

Para falar sobre os Brics, os professores José Maria de Souza Júnior, Marcus Maurer e Vanessa Braga Matijascic, apresentaram diversas discussões sobre o Brasil, Rússia, Índia, China e a África do Sul, destacando como funciona o mecanismo de cooperação entre os países que formam o grupo, a importância dos encontros para discutir temas em comum como, por exemplo, segurança, ciência, tecnologia e negócios. Outro ponto ressaltado na palestra foi os desafios que os países emergentes têm para se tornarem desenvolvidos e desafios a serem cumpridos.
Em pauta com o tema “Internacionalização de Empresas”, Luiza de Moura Pallone e Renê Ramos e Alexandre Sobral mostraram como funciona a integração social de refugiados que vem para o Brasil, como são empregadas as pessoas que pedem anistia e como são inseridas no mercado de trabalho.

Ailtom Barberino do Nascimento Filho, vice-presidente das Contas Globais da Stefanini, explicou os processos de internacionalização de uma multinacional, ressaltou a importância de um internacionalista na análise de risco em novos investimentos, pois o profissional tem a capacidade de contextualizar a cultura, momento político, garantias do governo dos executivos.

“Rússia e Ucrânia” foi o tema da apresentação dos professores Gunther Rudzit e Pedro Costa Júnior que, em suas falas, destacaram o histórico do conflito, a economia, a centralização do poder e a transformação que Vladimir Putin fez e continua fazendo na Rússia. As sanções que União Europeia e os Estados Unidos impõem ao país do leste europeu, além das questões da comercialização do gás também foram temas abordados.

 


Alunos participam da palestra